CONDILOMA ANAL

O que é o Condiloma Anal?
O condiloma é uma lesão causada por um vírus chamado HPV (papilomavírus humano). Em geral a transmissão se dá por via sexual e a doença se caracteriza pelo surgimento de verrugas na região comprometida (ânus, pênis e vagina). A transmissão se dá por contato direto, seja por sexo oral, vaginal ou anal. Pode haver também transmissão apenas por contato manual na região anal. A transmissibilidade é consideravelmente maior quando há presença das verrugas.

Condiloma Anal: Lesões no ânus em forma de
verrugas causadas pelo HPV.

Quais os sintomas associados ao Condiloma Anal?
A doença se manifesta por verrugas que acometem a região perianal, canal anal e região urogenital. As lesões tem forma de verrugas de tamanhos variados, que podem vir acompanhadas de coceira ou irritação local. Se não tratadas, podem progredir como tumores de difícil tratamento. 

Como é feito o diagnóstico de Condiloma Anal?
O diagnóstico baseia-se no exame proctológico. A confirmação do diagnóstico por biópsia está indicada quando houver dúvida diagnóstica ou suspeita de neoplasia,  lesões sem resposta ao tratamento convencional ou se o paciente for imunodeficiente.    

Tratamento do Condilona Anal, acesse aqui.

 

CISTO PILONIDAL

O que é um Cisto Pilonidal?
Cisto é uma espécie de bolsa de tecido, que pode ser preenchida por ar, líquido, pus ou outro fluido. O cisto pilonidal  ("ninho de pelos") recebe este nome porque  muito frequentemente encontram-se cabelos em seu interior. Na grande maioria dos casos a lesão se desenvolve bem no início do sulco que separa as duas nádegas, alguns centímetros acima do ânus. O cisto pode conter além de pelos, fragmentos de pele, glândulas sebáceas e glândulas sudoríparas. O acúmulo desse material gera um processo inflamatório que pode evoluir com infecção e acúmulo de pus, dando origem a um abscesso. Ocorre mais frequentemente em jovens do sexo masculino, que costumam apresentar folículos pilosos maiores.

Como se forma o Cisto Pilonidal?
A causa do cisto pilonidal ainda não está totalmente definida. Um dos mecanismos atualmente proposto seria a penetração de pelos para dentro da pele. Estes pelos se acumulam no tecido subcutâneo e provocam uma reação inflamatória, que leva a formação dos cistos. Outra possibilidade seria seu surgimento a partir de um quadro inflamatório do folículo piloso chamado de foliculite. Resta, ainda, a hipótese de que a origem da inflamação esteja nos "pelos encravados", fios que se curvam e penetram novamente no folículo piloso onde continuam crescendo. 

Quais os sintomas do Cisto Pilonidal?
A apresentação clínica do cisto pilonidal é variável. Pequenos cistos sem infecção associada podem não causar sintomas. Quando inflamados os cistos apresentam-se como um nódulo avermelhado, quente e doloroso por baixo da pele. Os cistos pilonidais podem criar um ou mais canais, podendo fistulizar para a superfície. Se o cisto estiver infectado, o pus do abscesso pode escoar por estes canais e drenar pela pele.   

Como é feito o diagnóstico do Cisto Pilonidal?
O diagnóstico do cisto pilonidal é clínico. O médico leva em conta a história do paciente, suas queixas e o exame minucioso da região afetada. 

Tratamento do Cisto Pilonidal, acesse aqui.