CÂNCER COLORRETAL (CÂNCER DE INTESTINO)

O câncer colorretal está entre os 5 cânceres mais comuns no Brasil, contribuindo para uma alta taxa de mortalidade. O câncer colorretal quando diagnosticado em suas fases iniciais é potencialmente curável.

Lesão tumoral de cólon descendente

Quem está sob risco?

O câncer colorretal pode acometer pacientes de todas as idades, sendo que mais de 90% dos casos ocorrem em maiores de 40 anos. Após 40 anos o risco dobra a cada 10 anos. Além da idade, outros fatores de alto risco incluem história familiar de câncer e pólipos, história pessoal de colite ulcerativa, pólipos intestinais e outros tipo de  câncer especialmente de mama e de útero. 

Como o câncer surge? 

Sabe-se que o câncer colorretal inicia-se  como pólipos benignos. Essas lesões pré-malignas crescem  na parede do intestino e tornam-se cancerígenas. A remoção de pólipos benignos é uma medida que realmente funciona para evitar o câncer.

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns são sangramento anal e mudança no hábito intestinal  como surgimento de  constipação ou diárreia. Como esses sintomas são comuns a outras doenças, é importante que você receba atendimento especializado. Dor abdominal e perda de peso são sintomas tardios  e indicam doença avançada.

Infelizmente muitos pólipos e cânceres iniciais não produzem sintomas. Por isso é importante que sejam empregados métodos de detecção ao atingir 50 anos.

Existem alguns métodos para a detecção do câncer colorretal. Esses incluem o toque retal durante a consulta médica, detecção de sangue oculto nas fezes, retossigmoidoscopia flexível e colonoscopia. Para determinar qual  o melhor exame é necessário que você converse com seu coloproctologista. 

Como o câncer colorretal é tratado?

O câncer colorretal é tratado com cirurgia em quase todos os casos para se obter a cura completa. Radioterapia e quimioterapia são empregados em algumas situações em complementação à cirurgia. Entre 80-90% dos pacientes retornam a sua vida habitual após o tratamento de lesões em estágios iniciais. A cura  cai para 50% ou menos se for diagnosticado em estágios tardios. Graças a tecnologia moderna, menos dos 5% dos pacientes com câncer precisam usar bolsa de colostomia  após a cirurgia.

Como o câncer colorretal pode ser prevenido?

 O câncer de cólon é previnível! O passo mais importante na prevenção é a realização dos testes de detecção também chamados de testes de rastreamento. A colonoscopia fornece um exame detalhado do intestino. Pólipos precursores do câncer podem se detectados e removidos na colonoscopia . A dieta pode ter um papel  importante no desenvolvimento do câncer colorretal. Dessa forma  adotar dietas com alto teor de fibras é uma medida útil para a prevenção. Finalmente é importante que você preste atenção em seu hábito intestinal. Qualquer mudança como constipação persistente, diarréia ou sangue nas fezes deve ser avaliada junto aos seu coloproctologista.

As hemorroidas podem levar ao câncer?

Não. Mas as hemorróidas podem produzir sintomas parecidos com os sintomas de câncer e de pólipos. Assim, caso você apresente esses sintomas, deve ser examinado por um médico, preferencialmente um coloproctologista.