DOENÇA DIVERTICULAR

O que é a Doença Diverticular Colônica?
A doença diverticular do cólon ou diverticulose do cólon é uma doença estrutural da parede intestinal  com formação  de divertículos no intestino grosso. Os divertículos  são estruturas parecidas com pequenas bolsas que lembram a ponta de um dedo de luva, projetadas para fora da parede do intestino. Podem localizar-se em qualquer parte do trato intestinal, mas ocorrem com maior frequência no intestino grosso. Os divertículos podem inflamar, gerando um quadro chamado de  diverticulite.

O que causa a Doença Diverticular?
Os estudos indicam que a  idade, a constipação intestinal e a dieta pobre em fibras estejam implicadas na origem dos divertículos do intestino grosso. A maioria da população a partir dos 60 anos de idade tem divertículos.

Quais são os sintomas da Doença Diverticular?
A maioria dos pacientes com divertículos no intestino grosso é assintomática e assim permanece sem desenvolver qualquer sinal ou sintoma resultante da presença dos divertículos no intestino. Alguns podem apresentar queixas inespecíficas, como dor abdominal, eliminação excessiva de gases, diarreia ou constipação.

Quais as complicações da Doença Diverticular?
A diverticulite aguda é uma complicação da diverticulose e resulta da perfuração (usualmente espontânea) de um divertículo localizado mais frequentemente no cólon sigmoide. Nesse caso os sintomas podem tornar-se mais intensos e contar com dor aguda na parte esquerda do abdome, mal estar,  febre e náuseas.

 A diverticulite pode levar a complicações sérias como abscesso (coleção de pus), perfuração livre (extravazamento de pus ou fezes para a cavidade abdominal), obstrução intestinal, ou fístula  (comunicação anormal entre dois órgãos). Uma complicação rara, mas ameaçadora à vida, chamada peritonite pode acontecer quando o divertículo se rompe, espalhando a infecção na cavidade abdominal.

Como é realizado o Diagnóstico da Doença Diverticular?
Durante a consulta médica é realizado o exame físico do abdômen em busca de regiões sensíveis. Alguns exames de imagem como a tomografia computadorizada, enema opaco e colonoscopia podem ser solicitados para identificar a doença e as suas complicações. Exames laboratoriais estão indicados na suspeita de infecção. 

Qual o tratamento da Doença Diverticular?
Como o quadro clínico  da doença diverticular é variável, o tipo de tratamento é avaliado caso a caso. Os pacientes sem sintomas não precisam de tratamento específico e devem procurar levar uma vida saudável através do controle da obesidade, prática de atividades físicas regulares, ingesta adequada de água e líquidos e sobretudo de fibras alimentares.

O tratamento para diverticulite depende da intensidade e gravidade dos sintomas. Grande parte dos casos de diverticulite responde ao tratamento ambulatorial com repouso, dieta branda, hidratação e antibioticoterapia, entretanto, em alguns casos, é preciso proceder à internação  hospitalar.

Os pacientes que apresentam  complicações significativas da doença devem ser considerados para ressecção cirúrgica da parte intestinal acometida pela doença. O procedimento mais comum é a ressecção do cólon (colectomia), envolve a remoção da parte do cólon que contém os divertículos e a reconexão das extremidades. Nos casos com perfuração do divertículo associada a infecção abdominal importante ou que não respondem ao tratamento clínico, a cirurgia de urgência deve ser realizada.