Mitos e
verdades

  • Comer frutas com semente pode causar diverticulite.

    Mito!

    A doença diverticular consiste na presença de saculações chamadas de divertículos na parede do intestino grosso (cólon). Muitos pacientes possuem divertículos e não apresentam sintoma algum. Entretanto, a inflamação do divertículo (diverticulite aguda) pode causar sintomas como dor e distensão abdominal. Não existe correlação do ponto de vista científico entre a ingestão de sementes e a diverticulite aguda.

  • Comer pimenta causa hemorroida.

    Mito!

    É bastante comum as pessoas acharem que pimenta causa hemorroida, mas isso é um mito. O que a pimenta faz é irritar o problema que já existe, portanto, se o indivíduo tem hemorroida ou uma fissura na região anal quando a pimenta passar pela região anal misturada com as fezes, pode causar certo grau de irritação. Porém, se a pessoa não tiver nenhuma doença orificial (hemorroidas ou fissural anal), a passagem da pimenta não ocasionará nenhum sintoma.

  • Ficar longos períodos no vaso sanitário aumenta o risco de hemorroidas.

    Verdade!

    Sabidamente muitas pessoas têm o péssimo hábito de ler ou de usar o celular sentado no vaso sanitário. Esses costumes levam à distração e ao aumento do tempo evacuatório. A posição e o excesso de esforço podem provocar doenças anorretais, como as hemorroidas. Se o intestino não funcionar logo, o correto é levantar-se e tentar noutro momento.

  • Verduras e legumes ajudam a evitar hemorroidas.

    Verdade!

    Os alimentos ricos em fibras como frutas, legumes, verduras e cereais integrais podem prevenir a doença hemorroidária porque favorecem o trânsito intestinal e facilitam a eliminação das fezes. Essa medida, em geral, também é suficiente para tratar os casos leves e iniciais da doença, pois as hemorroidas de primeiro grau estão associadas à constipação intestinal e ao ato de fazer força para evacuar fezes endurecidas.

  • Hemorroidas podem causar câncer.

    Mito!

    As hemorróidas não se transformam em câncer. Entretanto os sintomas da doença hemorroidária como sangramento e desconforto anal são semelhantes aos sintomas do câncer colorretal. Por isso é muito importante que o médico avalie os sintomas, realize o exame da região anal e faça a correta diferenciação entre as duas doenças. Em muitos casos é necessário realizar uma colonoscopia para descartar a presença do câncer.

  • Quem tem hemorroidas não se deve limpar com papel higiênico.

    Verdade!

    Os pacientes que mais se beneficiam em realizar a higiene íntima com água ao invés do papel higiênico são os que apresentam doenças orificiais como a doença hemorroidária. Embora o uso do papel higiênico seja o método mais comumente utilizado, deve-se dar preferência para o uso de lenços humedecidos ou lavagem com água e, se possível, secagem com secador. Ao usar o papel higiênico deve-se tomar cuidado para que a limpeza seja suave. O ato de pressionar demais ou esfregar com força, pode levar a pequenas escoriações na região anal.

  • O preparo para a realização da colonoscopia emagrece.

    Mito!

    A colonoscopia é o exame em que se avalia através de um equipamento óptico, todo o intestino por dentro. Este procedimento permite diagnosticar e retirar os pólipos, além de detectar o câncer intestinal em um estágio precoce com taxas de cura em torno de 90%. Para que o médico consiga visualizar adequadamente o interior do intestino, o paciente precisa seguir uma dieta especial nos 3 dias que antecedem o exame. Além disso medicamentos laxativos também são utilizados. Embora alguns pacientes relatem perda de peso com esse preparo intestinal, o objetivo da dieta é apenas de limpar o intestino e a maior perda que ocorre é de líquidos.